sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Quinze Dias - Preparativos

Hoje faltam exatamente QUINZE dias para meu noivado!

Bom, o que temos pronto é: a idéia (fuééénnn)!

Minha preocupação não é tão grande porque o dia em si vai ser entre a família, coisa bem intimista mesmo, e dias depois, uma reunião com amigos, Madrinhas e Padrinhos (MPs) num barzinho mega especial.

Decidi fazer as latinhas Mint to Be de lembrancinha e encomendei as etiquetas. Vou agilizar isso de uma vez e ficar mais tranquila, porque as latinhas e balinhas eu já tenho. Inclusive tentei montar etiqueta por minha conta mas o papel que usei não era brilhoso, daí não ficou bom, mas vou postar esses achados por aqui ;)

Amanhã, se sobrar tempo com tantos afazeres da vida pessoal, vou passar no Centro e fazer as últimas comprinhas.

Pode deixar, vai tudo aparecer aqui :o*

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Pai, vou ficar noiva!

.
.
*infarto agudo do miocárdio*
foi mais ou menos assim, ou quase.

Quando buscamos nossas alianças, eu e o Cleber começamos a pensar no dia pra conversar com meus pais e contar da nossa decisão de noivar. E como teríamos apenas 30 dias pra tudo, porque decidimos que seria no dia do aniversário do Cleber (fim do mês), e desses 30 dias teríamos um fim de semana comprometido porque o Cleber ia viajar pra ver a família, decidimos que falaríamos no sábado seguinte.
Pensamos e repensamos tudo a semana inteira, conversamos e eu fui tendo mini-piripaques no decorrer dos dias: imaginava mil coisas bestas como meu pai gritando que NÃOOOO, ou eu fugindo de casa, ou uma super gripe espanhola me acometeria, entre outros absurdos.
Bom, graças à sanidade dele, conseguimos manter o foco: ele chegaria cedo no sábado e iríamos pra sala conversar sobre isso, com tempo livre de sobra porque de noite iríamos ao aniversário de um amigo.
Ok.

Tudo deu errado e, na hora combinada, eu estava andando sozinha ainda procurando o presente de aniversário, e o Cleber mega atrasado. Entendi que não seria naquele dia, e meu estômago se retorceu pela agonia estendida. Chegamos em casa quase às 17h (niver às 19h, ok?) e, quando abri o portão e vi meu pai todo felizinho no quintal, de banho tomado e todo pimpão, pensei: VAI SER AGORA!
Levei o Cleber pra cozinha, cismei que seria assim mesmo e ele meio a contragosto aceitou. Resolvi chamar meu pai lá pro quarto que era onde estava minha mãe e minha irmã, e ele já foi desconfiado.
Sentou de lado pra gente. Sem nos olhar. Enchendo o ambiente de conversinha inútil sobre fio do computador, papel na escrivaninha, etc.. só pra não ter assunto.
Puxamos conversa (depois de interrompidos umas quatro vezes) e, quando começamos a falar, ele ficou parado, tenso, só olhou pra minha mãe. Pensei: "Juliana, corre enquanto ele não te arrancou as pernas!".
Em seguida ele me pergunta: "Noivar para quê?"   o.O
Eu respondo: "Pra casar. (??!)".
Mostro as alianças e ele diz: "Hum, eu não tô enxergando direito mas parece que é bonita."
Hã?!
Como assim PARECE que é bonita? Não está enxergando bem? Mas há dois dias estava observando as ranhuras de pintura na parede, né?!
Passou a aliança pra minha mãe (que ficou toda festiva com minha irmã hahaha) e passou batido pra sala.

Resumão: 5 minutos de menosprezo, foi essa a reação.

Sério, a gente ria depois.. mas nervoso ainda, meio sem jeito, sei lá.
Minha mãe aliviou dizendo "aff, não sabia que tinha casado com um Ogro."
Bom, ele passou o resto do fim de semana meio virado comigo, e na segunda chegou pra conversar a sós na sala: me encheu de perguntas, e lá fomos nós. No fim, foi dormir.
Dramático.
Difícil esse pai.

Mas feliz eu estou, super!
Estamos montando nossa festinha, pensando em detalhes, comida, tudo.. vai ser bem simples, mas vai ser nosso, vai ser tudo o que tanto queremos: o começo da nossa vida!
Olha nossa bonitinha aqui:


Tô in love  ♥

sábado, 24 de setembro de 2011

Noivado: o que fazer?

A aliança que encomendamos há 15 dias ainda não chegou na loja, pelo menos não até ontem, e hoje só posso checar depois das 17h, que é quando chegam algumas encomendas lá.
Eu estava super animadinha, fiquei tão apaixonada que depois da compra feita, fomos jantar pra comemorar... o Pão ligando pro amigo dele e pra irmã pra contar, e eu falando pra minha irmã e uma amiga. Casal fica bobo com essas coisas, né? Eu tô só no comecinho do preparativo pro noivado e já curti, espero manter sem stress até o fim hahahaha ;)
Mas eu gostei tanto da danada da aliança que assim que saímos do jantar, fiz ele voltar comigo na loja do shopping pra olhar de novo o parzinho escolhido. Ao longo da semana, joguei no google e observei uns parecidos. Ah, também fuxiquei outras numa ida ao shopping para pagar contas. Se isso não é ansiedade e felicidade, então é loucura. Me avisem se for, por favor  : P

E aí que começamos a ver de fato o que fazer: minha casa está em obra e deve terminar 2 semanas antes do noivado. Sendo assim, pensei em fazer uma reuniãozinha aqui mesmo com lanche à tarde (ou almoço) e bolo.
Mas se a obra continuar, vou ter que optar por um restaurante e eu sinceramente não vou trocar minhas alianças lá. Pensei em armar um passeio lindo entre nós dois e trocarmos por lá, então no dia seguinte jantamos com a família em algum lugar.



Minha preferência? É fazer em casa, claro! Tudo pensadinho e fofo.
Porque por mais que as pessoas compartilhem da nossa felicidade, acham bobo ou desnecessário os preparativos porque "ah, é só o começo, tem muito pela frente ainda, se vcs soubessem..."
Ei, não, eu NÃO sei. E não vou saber agora, porque é ainda meu noivado, e por isso mesmo, por ser MEU noivado, o começo de tudo, quero que seja como sonhamos. POSSO???

Pensei mesmo em chamar a família e os mais chegados para o dia. Faríamos de tarde, no quintal, uma reuniãozinha com lanches tipo cachorro-quente e salgadinhos. Teria também docinhos e brigadeiros no copinho, além do bolo, é claro! De decoração, pensei em algumas coisinhas mas ainda não concluí nada. Nenhuma cor, acho que seria meio colorido mesmo, sei lá. Acho que estou um pouco atrasada, porque falta 1 mês pro noivado e não decidi nem o básico, tenho n possibilidades e acho todas ótimas, hahaha!

Mas ando vendo blogs, pegando idéias das meninas que já noivaram (olha, cada uma mais fofa que a outra) e pensando no que vai dar pra fazer, como vai ser, coisas assim...
Só tenho certeza de uma coisa: vou curtir muito!!!

PS.: insegurança dele: "amor, fiquei pensando.. será que nosso noivado vai ser muito legal mesmo? sei que é bobo, mas fiquei pensando, porque quero que seja muuuito legal!".
Tá vendo? Depois eles falam de TPM... rs!

Sejamos bem-vindos... DE VOLTA! :D

Olááááááá!!!  o/

É com uma certa apreensão que abro a página de postagem e começo a digitar.
Na verdade, quando decidimos retomar o blog, fui pega de surpresa e senti um certo medo de voltar pra cá. Precisei de um tempinho pra acostumar com a idéia de novo e, no decorrer dessa semana, apareci aqui pra visitar esse espacinho... mas em off! Olhei tudo aqui, lembrei do layout, vi os blogs amigos, dei mais uma voltinha e saí. Não, ainda não dava.
Mas hoje me deu um siricutico e, de repente, cá estava eu de novo, só que agora abri as janelas desse espacinho há meses fechado para balanço e passei um espanador. Sim, a poeira me faz espirrar ;)

Mas trago boas novas: Por que nós decidimos voltar com o blog?
Porque vamos ficar noivos e já compramos a aliança de noivado!!
ÊêêEêEêEêÊEêEêe....  =P

Nossa, significa tanto pra gente... tanto, tanto, mas tanto que vocês não imaginam!
Não somente pelos nossos sentimentos, sonhos e planos que, claro, são as coisas que nos motivam, mas por tudo o que vivemos durante um longo período...
Nós sempre fomos um casal que se curte muito, que se admira não só pelos blablablás do romance mas que acha no outro o tom do riso, da amizade e da cumplicidade. Sabemos ser moleques, gargalhar aos montes e, como diz Amarante: "se a gente já não sabe mais rir um do outro, meu bem, então o que resta é chorar...", sabemos dar essa leveza ao sentimento que temos.
Mas como nem tudo são flores, dificuldades estão aí e percebemos que enquanto não ajustássemos os parafusos e entrássemos em sintonia, não poderia rolar um casamento. É ilusão crer que depois de estarmos debaixo de um teto, a paciência e a serenidade chegarão embrulhadas e passarão a fazer parte do nosso cotidiano. Não, infelizmente.
Apesar do amor e respeito imensos que temos, enquanto vivi sozinha eu me tolerava. E ele a si. Agora, eu estendo a minha paciência a ele, ao que ele precisa, sente, age. No começo é difícil, porque o instinto é moldar da nossa maneira mas, ei!- o moço é livre.
Considerando as infinitas qualidades que temos aos olhos do outros, esse ajuste era mais do que necessário.

Vai, me pergunta agora se foi fácil. Pergunta, vai, pode perguntar!
Já imagina que não, né. Primeiramente, abrir mão dos sonhos imediatos foi duro demais, chorei, quis me desfazer do pequeno enxoval que tenho e, como não havia outra escolha, tomamos a decisão dura de dar um pause em tudo que dissesse respeito a casamento. Tudo! Desde os sentimentos e pensamentos mais queridos até sites favoritados, postagens, planejamentos... abrir mão das coisas foi necessário, mas esquisito porque volta e meia eu pensava num detalhe do assunto e, opa, já não era mais assunto em pauta.
Fomos levando e o tempo passou (imagine aqui as folhinhas voando pela rua, hehehe)... #vuuush

Até o dia em que retomamos os planos, numa noite tão bonita de abril, sentados na pracinha. Não me esqueço nunca que ele puxou o assunto dizendo que queria casar comigo.. own, nhom nhom nhom!

Voltamos a planejar devagar, pensando, vendo, vivendo, curtindo, rindo, saindo, dormindo... Aqui eu já não era a mesma, nem ele. De verdade, nunca tive mudanças tão profundas que refletiram de uma maneira mais que positiva não só no relacionamento, como na família, no trabalho e comigo mesma. As mudanças dele também foram significativas e contribuíram pra aumentar nossa cumplicidade!
E há exatos 15 dias, num dia que me deu a louca de passear no shopping pra termos uma idéia do que queríamos pra aliança de noivado, achamos a bonitinha!
E agora? Ahhh, agora é a expectativa de buscar a lindeza e viver feliz, um dia de cada vez, preparando nosso futuro!!!

Antes que eu me esqueça: valeu a pena, e eu faria tudo de novo!
Te amo muito, Pão!